O sistema Solar, já utilizado com sucesso em núcleos de atendimento da Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo (DPES), como Vitória, Vila Velha e Cariacica, começou a ser implementado no interior do estado, em Cachoeiro de Itapemirim, na última segunda-feira (04).  Além de agilizar o atendimento ao assistido, o software facilita a busca pelos casos já cadastrados e seus acompanhamentos.

dsc_0032Defensora Pública Emiliana Carolina Monteiro, atuante desde 2013 na 2ª Defensoria de Família, Órfãos e Sucessões, do Núcleo de Cachoeiro de Itapemirim, conta que até a chegada do Solar, o Núcleo não tinha utilizado nenhum outro software para acompanhamento de demandas.

“Então, os agendamentos eram controlados manualmente em cadernos. Um caderno para cada Defensor e a gente anotava os atendimentos. Depois passamos a fazer a agenda numa planilha de Excel e colocávamos esta planilha num drive na Web para que todos tivessem acesso. Mas mesmo sendo um mecanismo de controle melhor, não era tão seguro”, explica a Defensora Pública.

Para ela esse era um mecanismo frágil e o Solar veio para tirar essa fragilidade, sendo um sistema mais controlado, planejado, seguro e todos vão utilizar da mesma forma. “Eu acho que com o tempo de uso a gente, com certeza, vai ficar mais célere na hora de inserir as informações. A partir de hoje eu não vou utilizar mais o Excel, porque eu sempre desejei ter um sistema assim na Defensoria Pública. Agora a informação do Solar, pretende ser mais completa até para sanar alguns tipos de dúvidas do assistido, sendo realmente mais funcional”, completa.

whatsapp-image-2018-06-07-at-12-23-04O Coordenador Civil e responsável pela implantação do novo sistema da DPES, Giuliano Monjardim Valls Piccin, apresentou as vantagens do programa aos funcionários, estagiários e Defensores Públicos do Núcleo de Cachoeiro, nesta quinta-feira (07). “É preciso que todos tenham consciência da eficiência que o Solar traz para a instituição. Quando todos estiverem aptos a utilizar a nova ferramenta, certamente estarão contemplados com um serviço moderno, organizado e célere”, ressalta do Defensor Público.

No atendimento de hoje não há um acompanhamento contínuo dos atendimentos. “Os arquivos e casos se perdem com o tempo e com atendimento por outros funcionários. Com o Solar isso vai acabar”, lembra Piccin.

dsc_0056A funcionária, do Núcleo de Atendimento de Cachoeiro, Laura Machado, conta que quando utilizavam a planilha de Excel, acontecia de perder agenda. “Sem querer a pessoa excluía e não tinha como recuperar nada. Então era bem mais trabalhoso, até porque a gente não tinha controle de quem vinha e era atendido, era tudo manual também”, relata.

Ela acredita que, com sistema Solar, vai melhorar muita coisa, tanto para os estagiários quanto para os funcionários, Defensores Públicos e assistidos. “Quem atende terá mais controle, de quem vem e de quem é atendido na Defensoria Pública, bem como todo seu acompanhamento nos atendimentos. E o assistido poderá ser atendido da melhor maneira, porque vamos ter conhecimento de tudo que ele fez aqui, de tudo que aconteceu durante o processo dele”, finaliza Laura.

Segundo o diretor administrativo do Núcleo de atendimento de Cachoeiro de Itapemirim, Bruno Danorato Cruz, o novo sistema será um grande salto de qualidade no atendimento. “Possibilitará um maior intercâmbio de informações entre os núcleos, sendo elas mais rápidas e profissionais, de forma a despertar a credibilidade do assistido, desde o primeiro contato com a DPES, até um outro momento que precisar no futuro”, completa o Defensor Público.

O Solar

solarEm busca de um sistema mais eficiente para melhor atender a população capixaba, a Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo (DPES) implantou um sistema online em parceria com a Defensoria Pública do Tocantins (DPE-TO).

Em visita feita pela DPES à DP-TO, em abril de 2017, foi instituído um termo de parceria e convênio de cooperação técnica que trouxe o sistema de Tocantins para o Espírito Santo.

Os profissionais de tecnologia da informação da DPE-TO ofereceram treinamento para Defensores, funcionários e estagiários num primeiro momento e hoje a própria DPES dá prosseguimento às orientações para os profissionais de triagem, recepção, atendimento inicial e gabinetes.

O software será implantado nos demais núcleos da Defensoria do Espírito Santo, assim que forem finalizados os treinamentos no Núcleo de Cariacica. No cronograma, ainda sem data definida, estão Serra, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Linhares, São Mateus, Aracruz, Guarapari, Núcleos Especializados e Núcleo dos Tribunais. Após a conclusão dos mesmos, a implementação do sistema segue para os outros núcleos do Estado.

Por Raquel de Pinho