O novo software utilizado pela Defensoria Pública do Espírito Santo (DPES), Solar, também foi implantado no núcleo de Campo Grande em Cariacica, com a finalidade de melhorar o atendimento. Houve um período de treinamento e adaptação, para que os Defensores e funcionários aprendessem a utilizar o programa, que já está funcionando em todo o núcleo.

A DPES está aprimorando e modernizando seu atendimento através do Projeto Moderniza Defensoria, utilizando o software como ferramenta para agilizar e otimizar as demandas dos núcleos.

O Subdefensor Público-Geral explica que o projeto Moderniza é um dos grandes desafios da Defensoria Pública. “Desta vez estamos informatizando a atividade fim no Núcleo de atendimento em Cariacica, com a implantação do sistema Solar. Já estamos com o Solar em Vitória (núcleo Civil), Vila Velha, Cariacica, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina e agora está sendo implementado na Serra, o sexto núcleo a receber o sistema”, conclui Bittencourt.

Após a adesão ao sistema “Solar” o atendimento melhorou significativamente. “Não tem mais a espera para pegar a senha e passar pela triagem. O sistema é rápido e agiliza o processo de atendimento, facilitando tanto para o Defensor quanto para o assistido”, constata a Defensora Pública Julia Mansour Siqueira, do Núcleo Especializado de Solução Extrajudicial de Conflitos e Triagem (Nuset).

Segundo o diretor do Núcleo de Cariacica, Carlos Gustavo Cugini, a nova ferramenta traz segurança à Defensoria Pública e aos assistidos, pois toda consulta ou orientação será cadastrada, facilitando a condução eficiente do trabalho.

“Após informados sobre o sistema, os assistidos percebem que o serviço prestado pela Defensoria Pública é sério e que esta busca realmente trazer concretude à voz deles. Quanto aos Defensores Públicos, acredito que – diante de toda ansiedade de uma mudança – todos estão se adaptando à ferramenta, com a esperança de trazer celeridade nos atendimentos e continuidade no serviço, caso um Defensor Público venha a substituir o anterior, pois lá estarão todas as informações necessárias e os expedientes já feitos”, esclarece Cugini.

O Defensor Público Alex Thiebaut Menezes Nunes, que está trabalhando no núcleo há apenas três semanas, ou seja, durante a implementação do sistema, já notou que os servidores, estagiários e assistidos estão passando por uma melhora efetiva.

Para o Coordenador Civil, Giuliano Monjardim Valls Piccin, o núcleo de Cariacica foi um dos maiores desafios até o momento, na reorganização do núcleo e de atendimento da Defensoria Pública, considerando o grande volume de assistidos e a demanda de área do núcleo. “Antes causava confusão e longa espera de atendimento. Agora conseguimos atender de forma ágil e eficiente, o que tem, inclusive, evitado confusões na triagem e trazido maior satisfação aos assistidos com o serviço público”, finaliza o Defensor Público.

Por Raquel de Pinho