O Grupo de Monitoramento da Mobilidade Urbana da Defensoria Pública do Espírito Santo esteve na manhã desta sexta-feira (23), no posto de venda do Cartão GV, na Universidade Federal do Espírito Santo, para averiguar as condições de compra e recarga do cartão, também conhecido como bilhete único, bem como para orientar os usuários dos ônibus.

A Instituição recebeu informações de que a população enfrenta dificuldades para a compra do bilhete único, razão pela qual foi às ruas orientar as pessoas sobre o que fazer em casos de longas esperas e impossibilidade de adquirir ou recarregar o cartão.

Ao chegarem ao ponto de vendas da UFES, os defensores públicos, Valdir Veira Júnior e Vitor Valdir Ramalho, conversaram com as pessoas que estavam na fila e ouviram relatos de longas esperas, de horário insuficiente para compra e recarga do cartão, bem como de superlotação dos ônibus com ar condicionados.

Os usuários contaram aos defensores que os coletivos estão circulando com até o dobro da capacidade de passageiros. As informações apuradas pela Defensoria Pública nesta sexta-feira serão estudadas pelo Grupo de Monitoramento, para que medidas efetivas de proteção ao direito dos cidadãos sejam tomadas.