A edição do Defensoria sem Fronteiras (DSF) no Espírito Santo foi tema da reunião entre a Defensoria Pública do Estado, o Poder Judiciário, o Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN) e a Defensoria Pública da União, na manhã desta segunda-feira (26).

Os representantes das instituições envolvidas no projeto, que acontece em parceria com o primeiro mutirão eletrônico do Conselho Nacional de Justiça, discutiram os detalhes da ação que envolverá mais de 60 defensores públicos de todo o país.

A preparação para a realização do mutirão, que acontece de 2 a 13 de setembro, começou com a análise processual dos internos do sistema semiaberto, audiências concentradas e inspeções nas unidades prisionais. A expectativa é que sejam dados encaminhamentos efetivos para reduzir a lotação do sistema carcerário, que conta com mais de 23 mil presos.

Participaram do encontro o Coordenador do Defensoria Sem Fronteiras, Marcello Paiva de Mello; a juíza de Direito, Graciela de Resende Henriquez; a Coordenadora Penal, Samyla Gomes; o Corregedor do DEPEN, Alexandre de Melo Soares; a Ouvidora do DEPEN, Cíntia Rangel Assumpção, o Coordenador-Geral de Segurança do DEPEN, Nestor Gonçalves de Amorim Neto, e a defensora pública da União, Karina Rocha Mitleg.