Em março de 2020, a família de Antônia* passou por um grande susto. Seu esposo João* precisou retomar o tratamento de câncer, mas o procedimento havia sido negado pelo hospital particular onde faria o procedimento. No auge da pandemia do novo coronavírus e vendo o sofrimento do marido, Antônia* recorreu ao atendimento remoto da Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo que, no mesmo dia, conseguiu decisão favorável ao tratamento.

Antônia* e sua família foi uma das 343.393 pessoas beneficiadas pela Defensoria Pública em 2020. Em um ano desafiador, a Instituição precisou, rapidamente adaptar o seu atendimento para absorver as demandas dos capixabas em todo Espírito Santo. A primeira medida, assim que declarado o estado de pandemia e a necessidade de distanciamento social, foi a ampliação da Defensoria 4.0, atendimento remoto implantado em 2019.

Com isso, o atendimento remoto passou a acontecer por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp e de um assistente virtual no site da Defensoria Pública. Este último foi implantado em outubro com foco nas demandas de família dos municípios da Grande Vitória (Guarapari, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória).

Com a flexibilização das medidas de restrição, a Defensoria Pública também passou a agendar atendimentos presenciais para casos de maior complexidade. Com isso, o cidadão faz o contato com o WhatsApp dos Núcleos de Atendimento (confira a lista e telefones neste link) e, após analisado o caso e identificada a necessidade do atendimento presencial, este será agendado.

Para o ano de 2021, a Instituição, continuará atenta às orientações das autoridades de saúde para prestar um atendimento eficaz e seguro à população do Espírito Santo.

*Os nomes foram substituídos para preservar a identidade dos personagens.