Com o objetivo de garantir a aplicação da segunda dose da vacina contra o coronavírus, a Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo (DPES) encaminhou, nesta segunda-feira (26), uma recomendação ao Estado e aos Municípios de Vila Velha e Vitória para que adotem providencias para assegurar a aplicação da vacina nos grupos prioritários pendentes da segunda dose do imunizante, sobretudo tendo em vista a dificuldade no agendamento online.

Elaborada por meio do Grupo de Trabalho para a Promoção do Direito à Saúde, a recomendação leva em consideração o percentual crescente de cidadãos que não retornaram para receber a segunda dose da vacina – seja por dificuldade de acesso à internet, pelo  alto fluxo de agendamentos ou por problemas com o repasse das doses já noticiados na imprensa nacional.

Pedidos

Entre os principais pedidos da Instituição estão: o agendamento automático da segunda dose no ato da aplicação da primeira, no mesmo município; a realização de busca ativa pele rede municipal em caso de não comparecimento para aplicação da segunda dose; elaboração de um sistema de agendamento presencial para acesso a vacina, observando os protocolos de segurança.

Denúncia

A Defensoria Pública está recebendo denúncia de problemas com a vacinação ou com o processo de agendamento. Para tanto, o cidadão deve encaminhar um email para gtsaude@defensoria.es.def.br, com as seguintes informações:

•    Qual é a dificuldade enfrentada;
•    Município onde reside;
•    Laboratório fabricante da vacina;
•    De qual grupo prioritário faz parte.

Clique aqui e confira a recomendação na íntegra